na Savassi

Arte, Cultura

02 de outubro de 2012, às 16:42

Centro Cultural Banco do Brasil em BH abre edital para programação

Concurso irá selecionar projetos nas áreas de música, exposições, artes cênicas, cinema e vídeo e programa educativo, dentre outros.

Redação

Imagem: naSavassi

Espaço, que estava previsto para ser inaugurado neste ano, deve ficar pronto em 2013.

Até o dia 24 de outubro, os Centros Culturais do Banco do Brasil (CCBBs) estão com inscrições abertas para seleção da programação de 2013 e 2014. Além de Rio, São Paulo e Brasília, o edital inclui o CCBB de Belo Horizonte, que deverá ser inaugurado na Praça da Liberdade no próximo ano. A previsão inicial era para este ano.

O edital irá selecionar projetos nas áreas de música (popular, erudita e instrumental); exposições (pintura, escultura, fotografia, gravura, instalação, multimídia e outros); artes cênicas (teatro, dança, performance, circo, ópera); cinema e vídeo (mostras e festivais – exceto Belo Horizonte); programa educativo (oficinas, cursos e visitas orientadas); e ideias (palestras, seminários e conferências).

Podem se inscrever pessoas físicas e jurídicas, de qualquer nacionalidade e região do país. Os projetos serão avaliados pelas equipes técnicas dos CCBBs e, posteriormente, por representantes do meio cultural e acadêmico. As inscrições são gratuitas e podem ser realizadas através do site www.bb.com.br/cultura.

CCBB deve ser inaugurado em 2013 na Praça da Liberdade

Previsto para “bombar”. Essa é a expressão utilizada por Carlos Nagib, diretor do CCBB da Praça da Liberdade, que deve ser inaugurado em 2013 – a previsão inicial era para este ano. A ambição do projeto é fazer jus aos outros CCBB’s no Rio, São Paulo e Brasília e entrar na rota dos principais centros culturais do mundo – uma pesquisa apontou o CCBB do Rio de Janeiro como o museu mais visitado do Brasil e o 14º do mundo em 2010, com cerca de 2 milhões de frequentadores.

Imagem: divulgação

Prédio terá espaços para exposições, duas salas de cinema e um teatro com capacidade para 270 pessoas.

Segundo Carlos Nagib, além de exposições, o edifício terá duas salas de cinema, com programação contratada 90% por edital e voltadas para mostras e exibições temáticas. “A ideia é trazer filmes que não estão no circuito comercial ou que já estiveram, mas que atraem um público interessado em cinema. Uma terá 70 lugares e a outra 40″, diz.

O CCBB BH também terá um teatro com 270 lugares, que deverá receber peças de todos os gêneros, sempre a preços populares. As obras, que começaram em agosto de 2009, custaram cerca de R$ 21 milhões. 

2 comentários

Comente esta notícia